Pink Anderson & Floyd Council

11
O BLUES DE PINK FLOYD

Ao entrarem no escritório para assinarem o primeiro contrato, um dos executivos com um charuto na boca foi logo perguntando, “Qual de vocês é o Pink?” Mesmo depois de explicado que Pink Floyd se trata apenas do nome da banda, esta pergunta ocasionalmente voltava a ser feita.

Mal sabiam alguns que existia um Pink como também um Floyd, apenas não eram da banda. Desde então, Syd Barrett já contou até que o nome foi telepaticamente transmitido para ele por um OVNI que passava certo dia.

Porém a versão mais aceita durante os primeiros anos da banda e largamente divulgado era de que se tratava do nome de um disco. O disco chamava-se “The Pink Floyd Sound”, o nome da banda sendo rapidamente abreviado para apenas Pink Floyd.

Este disco, conta a versão, foi gravado pela dupla obscura de blues Pink Anderson e Floyd ‘Dipper Boy’ Council.

PINK ANDERSON

Seu nome verdadeiro é Pinkney Anderson, nascido na cidade de Lawrence, Carolina do Sul, no dia 12 de fevereiro de 1900. Sua família se mudou para Greenville e depois Spartanburg, onde ele cresceu e viveu por boa parte de sua vida. Menino ativo e desinibido, para conseguir trocados cantava e dançava nas ruas. Um vizinho lhe ensinou os princípios de como tocar o violão, porem ele so iria se desenvolver no instrumento a partir de 1916 quando conheceu Simmie Dooley. Talentoso instrumentista e cantor, Simmie tinha dificuldades para conseguir trabalho pelo fato de ser cego. Os dois se tornaram grandes amigos.

Anderson conseguiu trabalho como dançarino e comediante no que se costuma chamar de show medicinal, ou seja, um pequeno show andarilho que atrai um pequeno publico o tempo suficiente para vender remédios ‘alternativos’, geralmente um tônico de ervas não identificadas garantidos a resolver um sem número de males. Pink Anderson se juntou ao Dr. Kerr’s Indian Remedy Company Medicine Show onde ele permaneceria pelos próximos trinta anos.

Quando não estava viajando com o Dr. Kerr, Pink Anderson e Simmie Dooley iam até a mata com violão e garrafão de whiskey caseiro e treinavam até altas horas. A exigência de Dooley que chegava a bater em Pink com uma vareta quando este insistia em errar certos acordes, somados à aplicação séria do rapaz, fez com que no espaço de pouco mais de um ano, Pink Anderson se tornasse um instrumentista bastante desenvolto. Tanto que ele passou a atrair o povo para assistir o show do Dr. Kerr, não mais contando piadas mas utilizando seu violão. As exigências deste tipo de trabalho obrigam o musico a ser extremamente eclético como também ser meio ‘repentista’, compondo letras na hora com nomes e descrições das pessoas que o assistiam naquele momento.

A dupla Simmie e Pink, tocando sempre em festas, piqueniques, ou mesmo nas ruas de Spartanburg, passa a ganhar certo reconhecimento. Durante a década de vinte, Anderson também tocou com uma variedade de músicos de rua, entre estes, ‘Fiddlin’ Frank Martin e seu filho Carl Martin. Em 1928, após um set da dupla Simmie e Pink, surgiu um convite para gravarem em Atlanta pelo selo Columbia. Foram quatro faixas que renderam dois compactos lançados no espaço de dois anos. O primeiro compacto vendeu tão bem que tiveram de imprimir uma segunda prensagem. A Columbia convida Anderson de volta, porém sem Dooley. Amigo fiel, o convite foi prontamente recusado por Anderson, que logo volta a sua rotina de viagens com o show medicinal.

Dr. Kerr se aposentou em 1945, Anderson logo se atrelando a outros shows medicinais. Sua fama de bom musico e bom cantor o manteve no circuito dos shows medicinais, entre os quais estão o Frank Curry Show, o Emmer Smith Show, o WA Blair Show e finalmente o Big Chief Thundercould’s Show, este se aposentou em 1950. Durante sua passagem pelo Emmer Smith Show, fez amizade com o ainda jovem Peg Leg Sam (Arthur Jackson), a quem ensinou muito sobre musica.

Com o país rapidamente mudando após a Segunda Guerra, em parte graças ao surgimento da televisão, este tipo de show estava rapidamente se tornando extinto. Se apresentando em Charlottesville na Virginia, Pink Anderson acabou sendo gravado pela segunda vez em sua longa carreira. O material compreende em parte, canções típicas utilizados nos shows medicinais, estilo cada vez mais raro e que ele dominava tão bem. Pink acabou dividindo essas sessões com outro bluesman, o Reverendo Gary Davis. Anderson em 1954 volta para Spartanburg tocando com Charles ‘Baby’ Tate alem de montar um trio com Keg Shorty Bell na gaita e Chilly Willy Williams no esfregão de roupa.

Sua carreira sofreu uma travada em 1957 após Anderson sofrer um ataque cardíaco, parando definitivamente de viajar e se fixando em Spartanburg. Quatro anos depois, em 1961, seu grande amigo Simmie Dooley faleceu. No ano seguinte, após uma apresentação ao lado de Baby Tate, Anderson receberia um convite de Sam Charters, dono do selo Charters, para gravar uma série de discos.

É a partir da década de sessenta que foram gravados o grosso de sua discografia. Assim como existe a região do Delta no Mississippi, existe na Carolina a região de Piedmont, na qual o estilo é caracterizado por um blues melancólico na voz. Neste sentido, Pink Anderson é um belo exemplo e lembra muito outro filho da região, o bem mais famoso Blind Boy Fuller. Ao todo foram três LP’s, respectivamente um de blues, um de baladas e outra de canções típicas de shows medicinais. Anderson a esta altura de sua vida, aos sessenta e um anos de idade, já passara de seu auge, no entanto, ainda demonstrava grande firmeza tanto em sua palhetada quanto em sua voz. No ano seguinte, Pink Anderson ainda apareceu no filme “The Bluesman”. O filme lhe permitiu cobrar um pouco mais por suas apresentações porem em 1964 ele sofreu seu segundo ataque cardíaco o que o obrigou a parar de vez com a vida artística.

Passou o resto de sua vida morando em um barraco e ensinando seu filho, hoje conhecido como Little Pink, a tocar o violão. Ganhava $75 de aposentadoria e pagava $50 de aluguel. O resto do seu orçamento vinha de jogos de cartas que ele promovia em casa e venda de whiskey de alambique caseiro (moonshine whiskey). Em total obscuridade, sem nem seus vizinhos saberem que ele era músico ou que seu nome era associada à já famosa banda inglesa, Pink Anderson morreu dia 12 de outubro de 1974.

FLOYD COUNCIL

Natural de Chapel Hill, Carolina do Norte, Floyd ‘Dipper Boy’ Council nasceu no dia 2 de setembro de 1911. Passou a década de vinte cantando nas ruas com os irmãos Leo e Thomas Strowd, este ultimo sendo sua primeira grande influencia musical. Somente aos 35 anos, em 1935, foi que Floyd acabou sendo descoberto por John Baxter Long da ACR Records, ainda cantando nas ruas de Chapel Hill. Levado para Nova York, Floyd gravou segundo violão nos discos de Blind Boy Fuller. Council gravou algumas faixas de material próprio e em dezembro de 1937, gravou faixas com Sonny Terry.

Durante as décadas de quarenta e cinqüenta Council voltou a tocar com Thomas Strowd em Chapel Hill. Lembrado por muitos como um exímio violonista, pouco se conhece realmente do seu acervo musical. Em 1969, Floyd em uma entrevista disse que havia gravado ao todo vinte e sete títulos. Todavia, até o momento, foram identificados apenas dezoito. Seis de trabalhos solos, sete tocando para Blind Boy Fuller, duas com Sonny Terry e outras três que ele gravou em agosto de 1970, antes de se aposentar definitivamente graças a problemas de saúde que afetaram seu controle motor, deixando os músculos de sua garganta paralisados.

Floyd Council se mudou para a cidade de Sanford na Carolina do Norte onde morreu em junho de 1976.

Como puderam perceber, embora os dois músicos sejam da mesma parte da America, dos estados da Carolina, não há evidência alguma de que Pink e Floyd sequer se conheciam, quanto mais teriam gravado como uma dupla. Não existe nenhum disco chamado “The Pink Floyd Sound”, e hoje se sabe que a união das forcas destes dois artistas obscuros ficou por conta apenas da mente criativa de Syd Barrett. O livro “Shine On Your Crazy Diamond”, biografia sobre Syd Barrett, conta que Syd havia viajado para Cambridge à procura de um vocalista para sua banda.

Não encontrou o cantor mas acabou comprando dois discos, e na viagem de trem de volta, possivelmente enquanto namorava a capa, pensou na hipóteses de juntar o nome destes dois artistas, Pink Anderson e Floyd Council. O nome soava certo. Tornou-se uma homenagem que salvou estes dois excelentes músicos (segundo todos que ouviram ou tocaram tanto com Pink quanto com Floyd) de uma total obscuridade.

Texto | Márcio Ribeiro

1961 | VOL 1: CAROLINA BLUES MAN

01. My Baby Left Me This Morning
02. Baby, Please Don’t Go (Joe Williams)
03. Mama Where Did You Stay Last Night
04. Big House Blues
05. Meet Me In The Bottom (Brownie McGhee)
06. Weeping Willow Blues (Paul Carter)
07. Baby I’m Going Away
08. Thousand Woman Blues
09. I Had My Fun
10. Every Day In The Week
11. Try Some Of That (Bonus Track)

DOWNLOAD

1962 | VOL 2: MEDICINE SHOW MAN

01. I Got Mine
02. Greasy Greens
03. I Got A Woman ‘Way Cross Town
04. Travelin’ Man
05. Ain’t Nobody Home But Me
06. That’s No Way To Do
07. In The Jailhouse Now
08. South Forest Boogie
09. Chicken
10. I’m Going To Walk Through the Streets Of…

DOWNLOAD

1963 | VOL 3: THE BLUES OF PINK ANDERSON
Ballad & Folksinger

01. The Titanic
02. Boweevil
03. John Henry
04. Betty And Dupree
05. Sugar Babe
06. The Wreck Of The Old 97
07. I Will Fly Away
08. The Kaiser (The Boys Of Your Uncle Sam)
09. In The Evening

DOWNLOAD

1992 | GOSPEL, BLUES & STREET SONGS (1961)
(Gary Davis & Pink Anderson)

01. The Titanic
02. Boweevil
03. John Henry
04. Betty And Dupree
05. Sugar Babe
06. The Wreck Of The Old 97
07. I Will Fly Away
08. The Kaiser (The Boys Of Your Uncle Sam)
09. In The Evening

DOWNLOAD

1992 | SINNERS & SAINTS, 1926-1931
(Various)

T C I SECTION CREW
01. Track Linin
02. Section Gang Song
Freeman Stowers.
03. Railroad Blues Listen
04. Texas Wild Cat Chase Listen
05. Medley Of Blues (All Out And Down: Old Time Blues: Hog In The Mountain)
06. Sunrise On The Farm

‘BEANS’ HAMBONE – EL MORROW
07. Beans
08. Tippin` Out

‘BIG BOY’ GEORGE OWENS
09. Kentucky Blues
10. The Coon Crap Game

WILL BENNETT
11. Railroad Bill
12. Real Estate Blues

LONNIE COLEMAN
13. Old Rock Island Line
14. Wild About My Loving

NUGRAPE TWINS
15. I Got Your Ice Cold Nugrape
16. There`S A City Built Of Mansions
17. The Road Is Rough And Rocky
18. Pray Children If You Wan`T To Go To Heaven
19. Nugrape – A Flavor You Can`T Forget
20. Can`T You Watch Me For One Hour

BLIND ROGER HAYS
21. On My Way To Heaven
22. I Must Be Blind, I Cannot See

PINK ANDERSON & SIMMIE DOOLEY
23. Every Day In The Week Blues Listen
24. C.C. And O. Blues Listen
25. Papa`S `Bout To Get Mad Listen
26. Gonna Tip Out Tonight Listen

DOWNLOAD

1994 | CAROLINA BLUES 1937-1947
(Various)

FLOYD COUNCIL
01. Runaway Man Blues
02. I’m Grievin’ And I’m Worryin’
03. I Don’t Want No Hungry Woman
04. Working Man Blues
05. Poor And Ain’t Got A Dime
06. Lookin’ For My Baby

EDDIE KELLY’S WASHBOARD BAND
07. Goin’ Back To Alabama
08. Blues In The Rain
09. Poole County Blues
10. If You Think I’m Lovin’ You, You’re Wrong
11. Corina, I’m Goin’ Away
12. Shim Shaming
13. Come On ‘Round To My House, Baby

RICHARD TRICE
14. Come On ‘Round To My House, Baby
15. Come On In Here Mama
16. Let Ger Go God Bless Her
17. Come On Baby
18. Trembling Bed Springs Blues
19. Shake Your Stuff
20. Lazy Bug Blues
21. Bed Springs Blues
22. Pack It Up And Go
23. Blood Red River Blues
24. Down-Hearted Man

DOWNLOAD

2006 | CLASSIC AFRICAN-AMERICAN BALLADS FROM SMITHSONIAN FOLKWAYS
(Various)

01. Warner Williams | Mouse on the Hill
02. K.C.Douglas | Casey Jones
03. Lead Belly | John Hardy
04. John Jackson | Railroad Bill
05. Memphis Slim and W. Dixon | Stewball
06. Sonny Terry and Brownie McGhee | John Henry
07. Snooks Eaglin | St. James Infirmary
08. John Cephas and Phil Wiggins | Staggerlee (Stackolee)
09. Convicts at the Ramsey and Retrieve State Farms | Lost John
10. Josh White | Betty and Dupree
11. Lead Belly | Old Riley
12. Jazz Gillum, M. Slim and A. Stidham | The Race of the Jim Lee and Katy Adam
13. Pink Anderson | The Titanic
14. Big Bill Broonzy | Frankie and Johnny
15. Earl Taylor & The Stony Mountain Boys | White House Blues
16. John Jackson | Louis Collins
17. Woody Guthrie | Bad Lee Brown
18. Horace Sprott | Luke and Mullen
19. Dave Van Ronk | Duncan and Brady
20. Lead Belly | Gallis Pole
21. Pink Anderson | Boll Weevil
22. Josh White, Jr. | Delia’s Gone

DOWNLOAD

Related Post

0
· · ·


Related Articles & Comments

Menu Title